O Hebraico a Língua Sagrada


O Hebraico, para além da beleza dos seus caracteres, para além de ser a língua do povo judeu, o hebraico deve ser visto como património da humanidade.
Primeiro pela sua antiguidade, depois pela capacidade do povo judeu de recuperar um idioma quase desaparecido, depois de 19 séculos de Diáspora, recuperar a independência e tornar este idioma o oficial de Israel.
Mas há mais, a Kabaláh mostra a importância que o hebraico tem na compreensão mística da Toráh, e que por ser um idioma alfanumérico tendo dimensões diferentes de entendimento, desde o histórico, literal, espiritual e místico. É pois uma língua sagrada, em hebraico diz-se Lashon HaKodesh, não há nenhuma outra como o hebraico.
Esta diferença, somada ao aspecto bíblico, religioso e político, após o a vergonha ocidental do "holocausto" e o incidente como o navio "Exodus" que culminariam na criação do Estado Israelita, levou a que após a independência de Israel, o mundo passasse a ver de outra forma o povo judeu, sua cultura e língua, despertando o estudo do Hebraico, que é a única língua minoritária a ser estudada em todo o mundo, tanto por judeus, como por cristãos e não apenas por teólogos, filólogos como até então teria sido o seu nicho de estudo.
Digo mais, o hebraico não é difícil como parece, é muito agradável desenvolver o estudo gradativo até podermos estudar a Tanakh na sua língua original, e depois de lerem a Bíblia na língua original, o Hebraico, verão os textos sagrados com um novo olhar e entendimento.

Mordechai Lael Ben Avraham

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores