Bênção de Cura - Berachá Refuáh

A Bênção de Cura (Refuáh), é uma das várias bênçãos (Brachot) do judaísmo, é a oitava bênção a ser recitada na oração da tarde, a "Amidá" que se encontra no livro de orações o Sidur, e recita-se a seguir à Bênção da Redenção, esta oração é retirada do livro de Jeremias, Capítulo XII e versículo 14, e é uma das bênçãos que se pede ao longo da semana, é usada também isoladamente para o pedido de intercessão de HaShem na cura de um familiar ou amigo doente. Abaixo a oração completa, em hebraico transliterado, português e hebraico na versão sefardita.

Berachá Refuáh
hebraico transliterado

Refaênu Adonai venerafê, hoshiênu venivashêa,
ki tehilatênu áta, vehaale aruchá urefuá shelema lechol macotênu, ki El mélech rofê neeman verachaman ata. Baruch ata Adonai, rofê cholê amo Yisrael.

Bênção de Cura
traduzido para português

Cura-nos, Eterno, e seremos curados; socorre-nos e seremos socorridos, pois que Tu és objeto de nossos louvores. Restaura a nossa saúde e concede-nos uma perfeita cura a todas as nossas feridas, pois Tu és D’us, Rei, Médico fiel e misericordioso. Bendito sejas Tu, Eterno, que curas os doentes do Teu povo Israel.

ברכה רפואה
עברית

רְפָאֵנוּ ה' וְנֵרָפֵא, הוֹשִׁיעֵנוּ וְנִוָּשֵׁעָה, כִּי תְהִלָּתֵנוּ אָתָּה,
וְהַעֲלֵה אֲרוּכָה וּמַרְפֵּא לְכָל-תַּחֲלוּאֵינוּ וּלְכָל-מַכְאוֹבֵינוּ וּלְכָל-מַכּוֹתֵינוּ.
כִּי אֵל רוֹפֵא רַחֲמָן וְנֶאֱמָן אָתָּה.
בָּרוּךְ אַתָּה ה', רוֹפֵא חוֹלֵי עַמּוֹ יִשְׂרָאֵל.

Feliz Ano Novo Judaico - Rosh HaShaná

Rosh Hashaná ראש השנה , literalmente "primeiro do ano") é o nome dado ao ano-novo no judaísmo. Dentro da tradição rabínica, o Rosh Hashaná ocorre no primeiro dia do mês deTishrei, primeiro mês do ano no calendário judaico. Este ano devido a ser um calendário lunar e não solar, o Ano Novo, calha na quinta feira, dia 05 de Setembro, iniciando-se ao por do sol de quarta-feira, dia 04, começando assim o ano de 5774.
O primeiro dia do Ano Novo é chamado de o aniversário do Mundo, a Coroação da criação Divina, na qual o A-do-nai E-lo-hei-nu, nos terá dado o calendário lunar.
Os judeus comemoram este dia com uma challá redonda, pão trançado mas que neste dia as Challot são feitas especialmente em forma redonda, devido ao facto de simbolizar o circulo anual do calendário, bem como à continuidade e eternidade.
Comece maçã mergulhada em mel, romãs e tâmaras que sendo doces prenunciarão um ano bom para todos, o vinho usado na refeição desta data é doce acompanhando feijão, cabeça de peixe ou peixe com cabeça, bem como se come a romã à sobremesa juntamente com outros doces.

Nesta data festiva as pessoas desejam um feliz ano novo dizendo em hebraico "Shana Továh Umetukah" que literalmente quer dizer "Um Ano Bom e Doce"


Mordechai Lael Ben Avraham




Receita de Chalá - מתכון לחלה

A Chalá חלה (plural Chalot חלות) é um pão trançado, que se produz em geral na sexta feira, para a celebração do Shabbat e dias santos, é também usada para consumo nas refeições de sexta feira à noite, o almoço de Shabbat e o Jantar, após a Havdaláh, quando se voltam a acender as velas nesse dia, e isto por não se poder cozinhar no dia de Shabbat.

Abaixo está a receita e os respectivos ingredientes necessários, bem como o video que vos ajudará a ver todo o processo.


Ingredientes da Massa
8 copos de farinha de trigo,
2 pacotes de fermento de padeiro de 60g cada,...
1 ovo,
1/2 copo de óleo de girassol ou margarina de culinária,
1 colher (de chá) de sal,
1 copo de açúcar,
2 copos de água morna.

Preparação da Chalá
Dissolver o fermento em água morna, adicionar o açúcar, sal e a metade da farinha. Misturar bem e adicionar o ovo, o óleo ou margarina se preferir e o restante da farinha a pouco e pouco. (Antes da massa ficar espessa, pode-se misturar com a batedeira.)
Ponha a massa sobre uma superfície polvilhada de farinha e trabalhe a massa por uns 10 minutos. Só adicionar a farinha se necessário para trabalhar a massa para que não fique pegajosa. Deve trabalhar a massa até que ficar "elástica."

Por fim deve por a massa em uma bacia grande, untada com margarina. Vire-a para que a parte de cima também seja untada. Cubra com uma toalha húmida ou envolva uma bacia plástica com a chalá dentro, com um plástico atando as pontas. Deixe crescer em local abrigado por duas horas, sovando-a a cada 20 minutos.


Molde os dois pães conforme desejado, pode se fazer trança simples de três pedaços de massa, há a tradicional com 7 pedaços cada, e por fim, coloque-os em formas individuais, ou numa assadeira grande, bem separados um do outro. Deixe crescer até dobrar em tamanho. Pincele os lados de cima e laterais com ovo batido e espalhe sementes de papoila ou de gergelim. Por fim deixe assar por aproximadamente 30 minutos, ou até dourarem, na imagem acima à direita a minha Challah feita em Casa.

Aqui tem o video de como fazer a Challah usada no Shabbat.

Havdaláh - O Momento da "Separação"

Sim, Havdaláh, é o momento da separação, não de uma separação qualquer, mas de uma separação entre o que é sagrado do que é profano, também é a separação entre a luz e a escuridão, entre o bem e o mal, entre o shabbat e os restantes seis dias da semana.

Por isso celebra-se o fim do Shabbat com um ritual lindissimo, repleto de orações e meditação sobre todas estas coisas que acabamos de referir acima.

O que é preciso para se celebrar a Havdaláh? Bem, muitas pessoas poderão dizer que é preciso isto mais aquilo e mais aqueloutro, mas na realidade, até quem nada têm poderá ainda assim celebrar sempre a sua Havdaláh, através da sua reta intenção de coração.

É importante que se tenha em mente que a Havdaláh não é uma obrigatoriedade, nem sequer há necessidade de agradar D-us, pois o Senhor não necessita que o agrademos,. mas antes temos que ter consciência que o que buscamos na cerimónia de Havdaláh,  é forças em D-us, para que possamos recomeçar a semana, e superar a separação da santidade do Shabbat, e dessa alma adicional que nos reveste nesse dia, que se retira com a chegada de Yom Rishom (primeiro dia, domingo) e isso necessita de nascer da vontade sincera do nosso coração. 

O Vinho, as especiarias e as velas.

Contudo para se celebrar a Havdaláh, pode utilizar-se um cálice com um pouco de vinho tinto, um prato com especiarias, como alecrim ou cravinho da índia (algo bem aromático) e uma vela trançada azul e branca, ou três velinhas finas juntas umas às outras, de modo quando acesas os três pavios façam uma só chama.

As Orações / Berachás

1º - Ergue-se o vinho e recita-se a "Berachá HaAgafén"
Baruch atáh, Adonai, Eloheinu melech haolam, borai peri ha'gafen.

בָּרוּךְ אַתָּה יְיָ, אֱלֹהֵֽינוּ מֶֽלֶךְ הָעוֹלָם, בּוֹרֵא פְּרִי הַגָּֽפֶן.
Bendito és Tu, ó Deus, nosso Senhor, Rei do Universo, Criador do fruto da videira.
- e bebe-se um pouco do vinho.

2º - Ergue-se o prato com as especiarias e recita-se a "Berachá boray minay vesamim"
Baruch atah, Adonai, Elohaynu melech ha'olam, boray minay vesamim.

בָּרוּךְ אַתָּה יְיָ, אֱלֹהֵֽינוּ מֶֽלֶךְ הָעוֹלָם, בּוֹרֵא מִינֵי בְשָׂמִים.
Bendito és Tu, ó D-us, nosso Senhor, Rei do Universo, Criador dos diferentes especiarias.
- cheira-se as especiarias, lembrando a toda a criação de D-us.

- Ergue-se as velas de Havdalá, e recita-se a "Berachá Oray HaAgush"
Baruch atah, Adonai, Elohaynu melech ha'olam, boray me'oray ha'aysh.

בָּרוּךְ אַתָּה יְיָ, אֱלֹהֵֽינוּ מֶֽלֶךְ הָעוֹלָם, בּוֹרֵא מְאוֹרֵי הָאֵשׁ.
Bendito és Tu, ó D-us, nosso Senhor, Rei do Universo, Criador das luzes do fogo.
- acende-se a vela de Havdaláh, ou as três velinha juntas.

4º - Após isso tudo, recita-se a benção de Havdaláh, ou "separação"
Baruch atah, Adonai, Elohaynu melech ha'olam, hamavdil bayn kodesh lechol bayn or lechoshechbayn Yisrael la'amim bayn yom hashevi'i leshayshet yemay hama'aseh. Baruch atah, Adonai, hamavdil bayn kodesh lechol.

הִנֵּה אֵל יְשׁוּעָתִי, אֶבְטַח וְלֹא אֶפְחָד, כִּי עָזִּי וְזִמְרָת יָהּ יְיָ, וַיְהִי לִי לִישׁוּעָה. וּשְׁאַבְתֶּם מַֽיִם בְּשָׂשׂוֹן, מִמַּעַיְנֵי הַיְשׁוּעָה. לַייָ הַיְשׁוּעָה, עַל עַמְּךָ בִרְכָתֶֽךָ סֶּֽלָה. יְיָ צְבָאוֹת עִמָּֽנוּ, מִשְׂגָּב לָנוּ אֱלֹהֵי יַעֲקֹב סֶֽלָה. יְיָ צְבָאוֹת, אַשְרֵי אָדָם בֹּטֵֽחַ בָּךְ. יְיָ הוֹשִֽׁיעָה, הַמֶּֽלֶךְ יַעֲנֵֽנוּ בְיוֹם קָרְאֵֽנוּ. לַיְּהוּדִים הָיְתָה אוֹרָה וְשִׂמְחָה וְשָׂשׂוֹן וִיקָר. כֵּן תִּהְיֶה לָּֽנוּ. כּוֹס יְשׁוּעוֹת אֶשָּׂא, וּבְשֵׁם יְיָ אֶקְרָא.
Bendito és Tu, ó D-us, nosso Senhor, Rei do Universo, que separas entre o santo e o profano, entre a luz e a escuridão, entre Israel e as outras nações, entre o sétimo dia e os seis dias da semana. Bendito és Tu, D-us, que separa entre o santo e o profano.
- Após a recitação acima, deseja-se SHAVUA TOV, boa semana

Hebraico - Yom HaShoah

Hoje no calendário hebraico, celebra-se o Dia em Memória das Vitimas do Holocausto, denominado simplesmente Yom HaShoah (יום השואה), ou seja Dia Do Holocausto.
Um dia que não deve ser esquecido por ninguém, e que Nunca Mais Ninguém se atreva!
Holocausto Nunca Mais! diz-se em hebraico, HaShoah Leolam Lo Od (השואה לעולם לא עוד)


Lição 5 - Pronomes Pessoais

Caro aluno (talmid - תלמיד), depois de tanto tempo parados, eis que voltamos, no entanto foi lançado no facebook uma página, exclusivamente para o aprendizado do hebraico, denominada por Aprendendo Hebraico, conta já com alguns seguidores, esperamos que o caro leitor venha juntar-se a nós neste projeto.
Inicialente foram lançados nessa página as lições que publicamos aqui, agora fizemos o inverso, vamos publicar no blog, as atividades da página acima citada, através dos FlashCards, entretanto produzidos para o devido efeito.

A lição de hoje é sobre os Pronomes Pessoais em Hebraico, que tem formas diferenciadas para o feminino e o masculino ora vejamos.



Eis um dos Flash Cards, utilizados na página do facebook, Aprendendo Hebraico, doravante encontra-los-á aqui neste blog, complementando o aprendizado. 


Mosaicos do Zodiaco em Algumas Sinagogas Antigas I

Uma incrível descoberta; Em Dezembro de 1928, uma equipa de trabalho do kibbutz Beth Alphaestava a cavar um canal de drenagem quando alguns pedaços de um mosaico começaram a aparecer nas cargas das suas pás.

No painel quadrado do mosaico Alpha Beth tem uma roda do zodíaco com os 12 símbolos e nomes do zodíaco, rodeados por quatro figuras femininas nos cantos, identificando as estações do ano.

Muitos dos símbolos incluídos no painel de mosaico superior reafirmam a natureza judaica da sinagoga de Beth Alpha: a Arca da Aliança no centro (Aron Kodesh), luz eterna (ner tamid), dois candelabros de sete braços (menorot; plural , menorah), fronda da palma (lulav), cidra (etrog), e uma pá de incenso (Mahta). Estas imagens formam uma espécie de painel identificativa da sinagoga.

Na parte inferior do painel retangularmais perto da porta, a históriafamiliar de Gênesis 22 é representada no mosaico. Abraão está se preparando para sacrificar seu filho Isaac (à direita) como a mão de D’us  o alcança do céu para o impedir de concluir o acto.. Perto está um carneiro que é apanhado pelos seus chifres num matagal, naextrema-esquerda é um servo que espera com o burro. Este tipo decena é conhecido como um painel dos antepassados ​​justos e é encontrada em vários mosaicos de outras sinagogas. (ver imagens abaixo)

Na parte inferior do painel retangularmais perto da porta, a históriafamiliar de Gênesis 22 é representada no mosaico. Abraão está se preparando para sacrificar seu filho Isaac (à direita) como a mão de D’us  o alcança do céu para o impedir de concluir o acto.. Perto está um carneiro que é apanhado pelos seus chifres num matagal, naextrema-esquerda é um servo que espera com o burro. Este tipo decena é conhecido como um painel dos antepassados ​​justos e é encontrada em vários mosaicos de outras sinagogas.
Outro impressionante mosaico foi descoberto na sinagogade Tiberíades Hamate. Este contém uma roda do Zodíaco lindamente executada (interrompida por uma parede mais tarde colocada em cima da mesma) e um painel de sinagoga, mas não se refere a nenhum tema dos antepassados ​​justos.
No painel de mosaico de Tiberíades Hamate,  está dentro de um quadrado, a roda do Zodíaco e os quatro cantos são marcados com representações das quatro do ano, como pode ser visto aqui.
A sinagoga de Ein Gedi contém um mosaico que é ainda mais completo do que os de Beth Alpha e Tiberíades Hamate, embora relativamente simples na decoração. Todos os elementos usuais são actuais, e alguns novos, mas na forma escrita, em vez de representações figurativas.


Inscrições, em vez de imagens, cobrem o chão do mosaico da sinagoga Ein GediTodos os signos do Zodíaco estão listados (e pela primeira vez com os meses correspondentes do calendário hebraico), bem como uma longa lista de antepassados ​​justos, desde Adão, Seth e Enos, a Abraão, Isaac e Jacó, Hananias, Misael e Azarias.
A sinagoga de Zippori (Séforis), tem a mais recente das descobertas de mosaicos do Zodíaco, embora, infelizmente, não esteja bem preservadoNo centro da roda do Zodíaco, Helios, a dirigir a sua carruagem de quatro cavalos, mas mais do que a figura de um homem, D’us é descrito como o próprio sol.

Autora: Ziva David, em:

Mosaicos do Zodíaco de algumas sinagogas antigas. do seu blog "Eterna Sefarad"


Yachad, Canção para o Amor




Juntos, coração com coração,
Abrir-nos-emos e veremos,
A luz do céu.

Juntos, coração com coração,
Abrir-nos-emos com esperança,
Para o amor.

Quando o coração se abre,
Cobre o Mundo, e com grande clamor,
Canta o amor.

Dizem que tudo é possível,
Não é demasiado tarde, o amanhecer chega,
E tempo de amar.


Juntos, coração com coração,
Abrir-nos-emos e veremos,
A luz do céu.

Juntos, coração com coração,
Abrir-nos-emos com esperança,
Para o amor.

E somente quando cremos,
Sem nenhuma falsidade, o caminho faz-se
Numa canção de amor.

Yachad, Shir LaAhava (Juntos, Canção para o Amor)
Música: Gili Liber
Letra: Ayelet Tzioni e Gili Liber
Interpretes: Banda Gaya
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores