Rikva e Gavriel Holtzberg - Mártires


Ao falarmos do judaísmo, da nossa fé e do nosso povo, devemos lembrar dos mártires judeus, que ainda continuam a ser mortos, porque simplesmente são judeus.

Não é possivel compreer o ódio, seja de cariz religioso, político, racial ou cultural, perguntamo-nos como se pode odiar um povo só por ser judeu? Somos uma minoria de apenas 15 milhões.

Mas falemos de uma família que foi martirizada, trata-se de um casal e seus filhos, Rikva e Gavriel Holtzberg, do movimento Chabad Lubavitch.


Gavriel nasceu em Israel no ano de 1979, sua mulher Rikva nasceu em 1980, também em Israel, depois de casados foram nomeados para a comunidade Israelita de Bombaim, tinham 3 filhos e desfrutavam de grande simpatia e admiração, não só por membros da comunidade judaica mas também por outros locais.

No ano de 2008, o jovem casal foi barbaramente assassinado juntamente com dois de seus três filhos e mais 3 outros membros da comunidade que estavam em sua casa.
O crime perpetrado por fanáticos muçulmanos, ocorreu na mesma altura dos atentados aos hotéis em Bombaim, e visou também a comunidade israelita local, tendo-os feito reféns , o crime foi bárbaro ao ponto de humilhar e violar todas as vitimas e de lhes mutilarem os órgãos genitais, causando-lhes uma morte lenta. O Horror foi indescritível, e demonstra o tamanho ódio doentio anti-semita.


Supõe-se que momentos antes de morrer o Rabbi Gavriel tenha colocado sobre as vitimas o talit (manto judaico de orações) pois foi assim que foram encontrados dentro da residência pela polícia indiana. Não é este tipo de mensagens que gostaria de escrever, mas por vezes é necessário lembrar, sobretudo homenagear os mártires, que viveram verdadeiramente a sua fé judaica sem medo, e doando-se a serviço da comunidade local, calar-mo-nos e fingir-mos que não existe é pior é esqueçe-los é permitir.


Que HaShem, não permita que isto volte a se repetir.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores