O Povo eleito


A opinião comum num mundo laicizado, e em particluar no  cristianismo, de que o judaísmo deixou de ser a religião de D-us, ou mesmo de que ser o povo eleito não faz sentido, ou de que a sua missão não foi cumprida e acabou, é totalmente falsa e muito provavelmente até herética.

Ser ou fazer parte do "O Povo Eleito" não é fácil, não se trata de um conceito de superioridade judaica sobre as outras religiões, ou culturas e povos, trata-se de ser o que tras consigo, a tarefa árdua de manter incorruptivel a Toráh sagrada, e isso requer a total fidelidade às tradições, usos e costumes dos ancestrais.

Os não judeus, em especial os cristãos vêm de maneira errada a questão do judaísmo na Toráh, não há a compreensão de que não foram os judeus que escolheram D-us, foi D-us que escolheu o povo hebreu e que por sua vontade o formou, a partir de Avraham, Isaac, Jacob, José e Moisés (Moshe) para ser na terra a semente da palavra de D-us, a semente de uma civilização superior à época em que conquistaram Canaã, época em que eram rodeados por povos politeístas, bárbaros e de costumes contrários aos valores divinos.

Não foi também o povo judeu que escolheu a lei (Toráh), foi D-us que a deu como instrução, através de Moshe, não foi portanto o povo Judeu que inventou a Torá.
Mas acima de tudo, não foram os judeus que inventaram o Messias para salvar o mundo, foi D-us que fez deste povo, o Seu povo escolhido para trazer a mensagem de salvação a toda a humanidade carente da verdade e da palavra de D-us, que então só estava confiada aos judeus.


Portanto os cristãos devem ver Jesus como o Mesias gentiu, um salvador, vindo dar a conhecer a toda a humanidade a Toráh, aos não judeus, sendo que quando vier o Messias esperado pelo povo judeu, pelos cristãos e até muçulmanos, aí sim o Messias (Mashaiah) se dará a conhecer a toda a humanidade, que O reconhecerá, e pois não serão os judeus a converterem-se ao cristianismo, ou a outra qualquer religião, mas sim a humanidade se converterá indubitavelmente a praticar as 7 Leis Noéticas e outros o Judaísmo que é a verdadeira religião de D-us.


Temos que entender que também não foram os judeus que quiseram a Diáspora, ou o sofrimento dos pogroms e o Holocausto, foram perseguidos então porquê? Porque tanto ódio contra os judeus? Que mal fizeram ao mundo? Pois eu digo não fizeram ao mundo senão o bem, desde o inicio, e se são perseguidos e odiados, e se sofreram pogroms e o holocausto é por serem verdadeiramente o povo de D-us, o povo do Livro, e quem os persegue não é outro senão o inimigo (a besta) que quer destruir a salvação da Humanidade evitando a vinda do Meshiah.

Este blog, pretende contribuir de alguma forma no entendimento da verdadeira missão dos judeus e do judaísmo, contribuindo para o amor pelo povo judeu e por Israel.

6 comentários:

  1. Meu caro Felipe de Freitas, apenas discordo quando dizes que o judaísmo é a verdadeira religião. Não ha uma religião verdadeira, pois se tivesse o ETERNO teria revelado à humanidade o nome, local o caminho para encontra-la.

    ResponderEliminar
  2. MAS O JUDAISMO, NÃO É SO UMA RELIGIÃO ,E SIM UM ESTILO DE VIDA QUE CUMPRE A TORAH,NISTO CONCORDO,ELA ser uma "religião" verdadeira.. Atos 2:1-4

    ResponderEliminar
  3. Eu não estou aqui pra cumprir lei noética nenhuma!!! Guardo a Toráh, me esforço por assim o fazer! Que Elohim nos conceda rachem por nossas faltas. Amém.

    ResponderEliminar
  4. Judeus são todos q reconhecem o criador de todas as coisas, como um Deus único e lhe presta obediência e adoração.

    ResponderEliminar
  5. Judeus são todos q reconhecem o criador de todas as coisas, como um Deus único e lhe presta obediência e adoração.

    ResponderEliminar
  6. Mesmo no País ocidental, estou lutando muito para fazer a vontade do Eterno.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores