Havdaláh - O Momento da "Separação"

Sim, Havdaláh, é o momento da separação, não de uma separação qualquer, mas de uma separação entre o que é sagrado do que é profano, também é a separação entre a luz e a escuridão, entre o bem e o mal, entre o shabbat e os restantes seis dias da semana.

Por isso celebra-se o fim do Shabbat com um ritual lindissimo, repleto de orações e meditação sobre todas estas coisas que acabamos de referir acima.

O que é preciso para se celebrar a Havdaláh? Bem, muitas pessoas poderão dizer que é preciso isto mais aquilo e mais aqueloutro, mas na realidade, até quem nada têm poderá ainda assim celebrar sempre a sua Havdaláh, através da sua reta intenção de coração.

É importante que se tenha em mente que a Havdaláh não é uma obrigatoriedade, nem sequer há necessidade de agradar D-us, pois o Senhor não necessita que o agrademos,. mas antes temos que ter consciência que o que buscamos na cerimónia de Havdaláh,  é forças em D-us, para que possamos recomeçar a semana, e superar a separação da santidade do Shabbat, e dessa alma adicional que nos reveste nesse dia, que se retira com a chegada de Yom Rishom (primeiro dia, domingo) e isso necessita de nascer da vontade sincera do nosso coração. 

O Vinho, as especiarias e as velas.

Contudo para se celebrar a Havdaláh, pode utilizar-se um cálice com um pouco de vinho tinto, um prato com especiarias, como alecrim ou cravinho da índia (algo bem aromático) e uma vela trançada azul e branca, ou três velinhas finas juntas umas às outras, de modo quando acesas os três pavios façam uma só chama.

As Orações / Berachás

1º - Ergue-se o vinho e recita-se a "Berachá HaAgafén"
Baruch atáh, Adonai, Eloheinu melech haolam, borai peri ha'gafen.

בָּרוּךְ אַתָּה יְיָ, אֱלֹהֵֽינוּ מֶֽלֶךְ הָעוֹלָם, בּוֹרֵא פְּרִי הַגָּֽפֶן.
Bendito és Tu, ó Deus, nosso Senhor, Rei do Universo, Criador do fruto da videira.
- e bebe-se um pouco do vinho.

2º - Ergue-se o prato com as especiarias e recita-se a "Berachá boray minay vesamim"
Baruch atah, Adonai, Elohaynu melech ha'olam, boray minay vesamim.

בָּרוּךְ אַתָּה יְיָ, אֱלֹהֵֽינוּ מֶֽלֶךְ הָעוֹלָם, בּוֹרֵא מִינֵי בְשָׂמִים.
Bendito és Tu, ó D-us, nosso Senhor, Rei do Universo, Criador dos diferentes especiarias.
- cheira-se as especiarias, lembrando a toda a criação de D-us.

- Ergue-se as velas de Havdalá, e recita-se a "Berachá Oray HaAgush"
Baruch atah, Adonai, Elohaynu melech ha'olam, boray me'oray ha'aysh.

בָּרוּךְ אַתָּה יְיָ, אֱלֹהֵֽינוּ מֶֽלֶךְ הָעוֹלָם, בּוֹרֵא מְאוֹרֵי הָאֵשׁ.
Bendito és Tu, ó D-us, nosso Senhor, Rei do Universo, Criador das luzes do fogo.
- acende-se a vela de Havdaláh, ou as três velinha juntas.

4º - Após isso tudo, recita-se a benção de Havdaláh, ou "separação"
Baruch atah, Adonai, Elohaynu melech ha'olam, hamavdil bayn kodesh lechol bayn or lechoshechbayn Yisrael la'amim bayn yom hashevi'i leshayshet yemay hama'aseh. Baruch atah, Adonai, hamavdil bayn kodesh lechol.

הִנֵּה אֵל יְשׁוּעָתִי, אֶבְטַח וְלֹא אֶפְחָד, כִּי עָזִּי וְזִמְרָת יָהּ יְיָ, וַיְהִי לִי לִישׁוּעָה. וּשְׁאַבְתֶּם מַֽיִם בְּשָׂשׂוֹן, מִמַּעַיְנֵי הַיְשׁוּעָה. לַייָ הַיְשׁוּעָה, עַל עַמְּךָ בִרְכָתֶֽךָ סֶּֽלָה. יְיָ צְבָאוֹת עִמָּֽנוּ, מִשְׂגָּב לָנוּ אֱלֹהֵי יַעֲקֹב סֶֽלָה. יְיָ צְבָאוֹת, אַשְרֵי אָדָם בֹּטֵֽחַ בָּךְ. יְיָ הוֹשִֽׁיעָה, הַמֶּֽלֶךְ יַעֲנֵֽנוּ בְיוֹם קָרְאֵֽנוּ. לַיְּהוּדִים הָיְתָה אוֹרָה וְשִׂמְחָה וְשָׂשׂוֹן וִיקָר. כֵּן תִּהְיֶה לָּֽנוּ. כּוֹס יְשׁוּעוֹת אֶשָּׂא, וּבְשֵׁם יְיָ אֶקְרָא.
Bendito és Tu, ó D-us, nosso Senhor, Rei do Universo, que separas entre o santo e o profano, entre a luz e a escuridão, entre Israel e as outras nações, entre o sétimo dia e os seis dias da semana. Bendito és Tu, D-us, que separa entre o santo e o profano.
- Após a recitação acima, deseja-se SHAVUA TOV, boa semana
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores