Parashá Toledot - – תּוֹלְדֹת


Gerações
Parashá: Génesis, 25:19-28:9
Haftaráh: Miqueias, 1:1-2:7
Resumo da Parashá
Itzack casa-se com Rivckah / Raquel, mas esta é estéril, pelo que ora ao Eterno para que ela possa tal como Sara, dar à Luz a um filho seu, pelo que o Senhor o escuta e Rivckah engravida de gémeos, que já no seu ventre disputavam a primazia, de tal modo que no parto,

Parashá Chayei Sarah - חַיֵּי שָׂרָה

 A Vida de Sara
Parashá: Génesis, 23:1-25:18
Haftaráh: Reis I, 1:1-31
Resumo da Parashá

Sara falecera com 127 anos de idade, Abraão foi a Cannã, junto à cidade de Hebron, Efron o líder dos hiteus quis dar de boa vontade o campo e a sepultura a Abraão, mas este insistiu que queria pagar pela sepultura, e pagaria também pelo campo que Efron queria

Parashá Vayerá e a Akedah - וַיֵּרָא

E Ele apareceu
Parashá: Génesis, 18:1-22:24
Haftaráh: Reis II, 4:1-23
Resumo da Parashá
Os anjos do Eterno apareceram a Abraão e revelam que nascerá de Sara um filho de Abraão, Sara riu-se, Abraão os recebera com hospitalidade e após a sua partida, regateia com o Eterno a salvação de Sodoma, onde morava Lot, caso houvesse um número 

Parashá Lech Lechá - לֶךְ-לְךָ

Parte Por Ti
Parashá: Génesis, 12:1-17:27
Haftaráh: Isaiah, 54:1-10
Parte por ti, é com esta frase que o Eterno se dirige a Abrão e ordena-lhe que deixe a casa de seu pai Teráh, e que vá em direção a uma terra que Ele Lhe irá indicar.

Morreu aos 82 Anos Leonard Cohen

Leonar Cohen, o poeta e compositor judeu, nascido no canadá, morreu ontem dia 10 de novembro aos 82 anos, deixou-nos como marca a sua fé misturada com a arte, cohen, aliás em hebraico é o termo utilizado para "sacerdote",

Parashá Noach - נוֹחַ

Parashá: Bereshit 6:9-11:32
Haftaráh: Isaiah 54:1-10

Noé – É sobre este homem e o Dilúvio que a Parashá relata, Se no Princípio D-us criara o Mundo celestial e terreno, as criaturas e o Homem, e toda Humanidade se corrompera, adulterara e simultaneamente desenvolvia todas as más inclinações, a ponto de o Eterno ter-se arrependido de ter criado o Ser Humano,

Parashá Bereshit - בְּרֵאשִׁית

Parashá: Génesis 1:1-6:8
Haftaráh: Isaias 42:5-21


No Princípio– É exatamente com esta palavra que toda a Torá começa, Bereshit, que é formada por duas palavras Be e Rosh, que são respetivamente Em ou Na e Cabeça, que em hebraico quer dizer “Principio”, tal como Rosh HaShaná significa a Cabeça do Ano.

Shimon Peres - Adeus ao Mensageiro

Resultado de imagem para shimon peres death
Shimon Peres, (1923-2016) Lider israelita, um dos pais fundadores, Ex-Presidente de Israel e Nobel da Paz, partiu ontem aos 93 anos, não sem antes cumprir a sua missão ao longo de toda a sua vida, mais que um político, Shimon foi claramente o

Judaísmo é Generosidade e Caridade.

Cada um deve ser caridoso, e praticar a justiça de acordo com as suas possibilidades, não sendo exageradamente generoso nem tacanho ou ganancioso.
Tudo deve ser feito na medida certa com equilíbrio e consciência.

Judaísmo é Felicidade e Alegria

Ao contrário de outras religiões, o judaísmo não preconiza a pobreza e o sofrimento como modo salvífico. Antes defende o esforço de cada um pelo trabalho, pelo estudo, pela oração.

Sem Intercessão entre nós e o Eterno

No judaísmo não há intercessão de nenhuma entidade espiritual que se coloque entre nós e o Eterno, a relação com o criador é direta, pela oração, pela fé e pelos atos.

Cada um é Único

Cada um dos filhos do Eterno é um ser totalmente diferente, único, no seu modo de ser, pensar, agir e crer.
Visto que o mundo é um lugar complexo, com opiniões diferentes, culturas diferentes, línguas diferentes, de modo que cada um age de um modo próprio de acordo com o ambiente e a personalidade.
Todos somos pois, seres diferentes e únicos e isso é legitimo, pelo que temos o direito de o ser, trabalhando de modo próprio para o nosso aperfeiçoamento, devendo contudo respeitar as diferenças dos outros, e saber aprender com essas diferenças.

Estudo Diário da Toráh

O Estudo da Torá ou Chumash (cinco livros de moises em Códice), permite-nos receber bênçãos.
Sendo a primeira das Portas que se Abre na nossa vida e revela-nos que O judaísmo é muito humano, pois não faz a exigência da perfeição, mas antes do aperfeiçoamento paulatino de cada um de nós.

Imigrantes, Também São Filhos De D-us

O estrangeiro, deve ser bem tratado, é um mandamento Toraídico, que deve-se tratar bem ao estrangeiro porque já fomos estrangeiros na Terra do Egito.

Por isso cada estrangeiro é a imagem dos nossos antepassados saídos do Egito, cada sírio que chega à Europa a fugir da guerra e da fome é um irmão que sabe o que é Fugir do Egito.

Tratar Bem os Animais Nossos Irmãos

Tratar a todos os animais como criaturas do Eterno, sendo misericordiosos para com eles.
Um animal deve ser bem tratado e cuidado em vida, e caso tenha de ser abatido para nosso alimento, deve-se ter em conta que não sofra de modo algum.
O nosso alimento não pode ser advindo como fruto do sofrimento dos animais.

Lashon Charáh - Maledicência

Lashon Chará é o pecado da maledicência, equivale a um assassinato moral do nosso semelhante.
A boca que não santifica o Eterno e nem poupa o próximo revela o coração de quem pratica a maledicência.

O Tempo da Oração

Quando se inicia a oração da manhã, deve ter-se em conta duas coisas: As condições interiores do nosso coração e o tempo.
As condições devem ser desenvolvidas no seguinte sentido:
- Justiça Social,
- Humildade,
- Comportamento.
No que concerne ao tempo e ao modo deve ter em conta.
- O tempo fixo para a oração.
- O tempo fixo para o estudo.
- Orar em voz alta.

O Judaísmo é um Humanismo

No judaísmo, o "Próximo" é um conceito amplo, não é apenas mais uma outra pessoa ao pé de nós, é um Semelhante, um igual, que deve ser respeitado com toda a dignidade.
No Talmud diz. que nem a queda de um inimigo deve servir para a nossa alegria, porque todos são filhos do Eterno.

Tefilá - Diálogo com o Eterno.

A oração é uma forma de comunicação com o Eterno, revigora a Alma e promove a santificação de todo o nosso ser.
O Eterno santifica nossa boca e protege nossa Alma, pela santidade da fé dos crentes, que não sendo automática, revela-se pela oração, a fraternidade e a justiça social.

Orar em Comunidade

Tanto quanto possível, uma das orações deve ser feita em comunidade, a comunidade fortalece-se com a presença dos crentes, e também os apoia espiritualmente na caminhada.
Caso não seja possível, então que cada um faça as suas orações em família ou a sós, mantendo o mesmo espírito de comunidade, orando por todos os irmãos.

Tefilá, O Trabalho da Alma

Há no judaísmo, três rezas diárias devido aos nossos patriarcas, mas também para que se substituam os sacrifícios do Templo.
A Reza (oração) é o trabalho da Alma,
No entanto, as três orações substituem os sacrifícios do Templo, mas se haviam só dois sacrifícios, porque um terceiro período de oração?
Simplesmente, porque os restos dos sacrifícios eram queimados à noite, daí a oração de Maariv / Arvit.

Ao contrário das orações da manhã e da tarde, a oração da noite, não tem um limite orário, podendo ser rezada por toda a noite se assim desejar o crente.

A Oração Nasce da Necessidade

A oração vem de acordo com as necessidades.
Contudo é importante que nas orações demos importância a agradecer, e agradecimento por tudo, tanto o que é bom, como o que é aparentemente mau.

Porquê? porque tudo concorre para o bem daquele que crê.

As três orações diárias

Existem no judaísmo três orações diárias, a Shacharit (oração da manhã) Mincháh (oração do meio dia) e Arvit ou Maariv, que é a oração ou reza noturna.
Avraham - instituiu a oração de Shacharit,
Isaac - instituiu a oração do meio-dia.
Jacob - instituiu a oração de Arvit / Maariv.

Jacob encontrava-se só durante a noite, e temeu, pelo que orou ao Senhor, e o Senhor deu-lhe um sonho profético.

Parashá - Ki Tissa

O Recenseamento dos Filhos de Israel, varões entre os 20 e os 60 anos de idade, algo que era considerado indigno, visto que só o gado se contava e obviamente as pessoas valiam mais que gado, o Eterno ordena que Moshê cobre a cada um metade de um ciclo, valor esse que é igual tanto para pobre como para ricos, pelo que os ricos não acrescentariam valor ao seu resgate nem os pobres o diminuiriam. Por outras palavras, há aqui uma simbologia de que cada um de nós tem exatamente o mesmo valor perante o Eterno.
A Santificação do altar, a criação do lavatório referente à purificação, bem como ordenou fazer óleo de unção que foi espalhado no altar, de tal modo sagrado que ninguém poderia a fazer um igual e o usa na sua carne seria exterminado, ou o incenso e perfumem de santificação do local santo, caso alguém faça um igual, seria banido do meio do povo, este é o modo como o texto bíblico mostra o alto grau da importância e de santidade do Altar, cujo objetivo é o de fazer uma nação purificada e santa.
A tenda da Reunião, e a Arca do Testemunho, o candelabro e todos os objetos da tenda, as vestimentas de Aarão e dos sacerdotes, são ordenados fazer pelo Eterno, e torna a lembrar também a santificação do Shabbat com um sinal entre D-us e o povo de Israel e após isso foram dadas as tábuas da lei, foram dadas a Moshê.
O Povo se Corrompeu com a Idolatria, devido à demora do reaparecimento de Moshê, no desespero e na falta de fé, Aarão permitiu fizer um Bezerro de ouro, proclamando-o o seu deus, festejando e sacrificando à imagem que tinham construído. O Eterno quer exterminas os judeus e Moshê intervém com a sua suplica para que tal não suceda, e para que os povos estrangeiros não zombem do Eterno por os ter tirado do Egito e os ter morto no deserto. Assim D-us escuta Moisés, conduto morreram perto de 3000 homens. E mais uma parte foi castigada pelo Eterno.
A Tenda do Ensinamento, fora feira por Moisés fora do acampamento, pelo que o povo se arrependeu, e os que buscavam a D-us dirigiam-se à tenda, e quando Moisés entrava uma Nuvem pairava sobre a tenda, como sinal da presença do Eterno. 
As novas tábuas da lei, são talhadas por Moisés e o Eterno revelou-se parcialmente a Moisés, como que a tranquiliza-lo de que está com ele e o povo. Segue-se o recebimento de toda a Lei. Moisés ao descer e após ter tido contacto com o Eterno, a sua pele brilhava pelo que passou a usar um véu no seu rosto quando queria falar com D-us, aqui temos um sinal da amizade do Eterno que estava com Moisés, e do sinal claro da promulgação definitiva da Lei e de todas as suas Mitzvot.
Conclusão: Esta Parashá inicia-se com o recenseamento, que representa a importância dos Filhos de Israel perante o Eterno, como que numerar na Terra todos os membros do Povo eleito. Segue-se a purificação do Altar sagrado, da tenda da reunião bem como das vestes sacerdotais, não só é um povo eleito, mas aqui uma Nação Santa segundo os desígnios que o Eterno lhes prescreve.
Mas se por um lado é uma nação santa, por outro é também uma nação de pessoas, seres humanos comuns, iguais a todos os outros, com fraquezas e limites, pelo que também pecam, e facilmente esquecem os preceitos divinos, dedicando-se à Idolatria.
Após este episódio dramático da Idolatria, há também o lado pedagógico da vontade Divina em perdoa-lo e exorta-lo ao bom caminho, o Pacto de eleição é de novo selado, e a Lei e suas Mitzvot definitivamente promulgadas. Doravante não haviam apenas ex-escravos, nem hebreus comuns, havia um povo Santo e Pecador que começou a sua caminhada no judaísmo em direção à Terra Prometida.

Mordechai Shlomo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores