Parashá Toledot - – תּוֹלְדֹת


Gerações
Parashá: Génesis, 25:19-28:9
Haftaráh: Miqueias, 1:1-2:7
Resumo da Parashá
Itzack casa-se com Rivckah / Raquel, mas esta é estéril, pelo que ora ao Eterno para que ela possa tal como Sara, dar à Luz a um filho seu, pelo que o Senhor o escuta e Rivckah engravida de gémeos, que já no seu ventre disputavam a primazia, de tal modo que no parto,
Essav / Esaú nasceu primeiro, mas Yacov / Jacob segurava com força o seu calcanhar.
Os rapazes cresceram, Itzack tendia mais para Essav ao passo que Rivckah tendia mais para Yacov, o primeiro era caçador e o segundo era mais reservado e meditativo, vivia na sua tenda, um dia Essav estava faminto e cansado e quis provar do guisado de Yacov, e este sugeriu ao seu irmão que em troca lhe vendesse a sua primogenitura, pelo que Essav aceitou.
Cetro dia, já idoso e sem poder ver, Itzack pede a Essav que lhe faça um prato delicioso da sua caça para que o possa abençoar, Rivckah ouviu, cozinhou um prato agradável e instruiu Yacov a servir a seu pai e pedir para si a benção que era destinada a Essav e assim foi feito, Yacov fez-se impostor e foi abençoado em tudo por seu pai Itzack, quando Essav chegou e soube ficou com grande mágoa e ódio que Yacov teve de fugir de seu irmão.
Yacov recebera de seu Pai Itzack a confirmação da benção e a instrução de não se casar com as mulheres de Canaã, a terra onde habitavam, mas fosse à sua parentela buscar uma esposa.
Interpretação da Mensagem
A Parashá, começa por salientar a esterilidade de Rivckah, tal como havia ocorrido com Sara, aqui podemos ter o resultado de um mal endémico da família de Sara, mas também o sinal que o surgimento do que seria o povo de Israel é algo sobre humano, pois depende da vontade do Eterno, em tornar fértil quem ele quer para que se cumpram os seus designios. Contudo Itzack pede em oração ao Eterno que torne fértil a sua esposa Rivckah, como que a confirmação da preparação espiritual para o cumprimento da missão de Itzack.
Do mesmo modo que havia uma missão para Itzack e outra para Yismail / Ismael, assim há uma missão para Yacov e outra para Essav, o facto de Essav ser o mais velho, mostra que os designinos de D-us não se prendem às limitações dos conteitos humanos, mas sim ao espírito e ao coração que melhor estejam preparados para cumprir os desígnios do Eterno e levar avante a missão salvítica da Torá e de Israel, pelos patriarcas e mais tarde por Moshê / Moises e o recebimento da Torá.
O mistério nesta parashá, é precisamente o modo como as coisas foram feitas para que fosse Yacov a receber a benção e não Essav, usando de artimanhas e conspiração de uma mãe a favor de um filho e contra o outro, embora na Torá, esteja nitidamente expresso que Rivckah amava ambos os filhos. Assim o que podemos entender é que o Eterno age no devido respeito às limitações humanas, tanto dos recursos, como do tempo e da capacidade de entendimento, para que se possa mais adiante revelar, tal como irá ocorrer com Yacov nas próximas Parashiot.
Quanto ao mandamento de que não tomasse por mulher, as mulheres de Canaã, prende-se à visão profética de que Canaã seria tomada por Israel, e toda a idolatria e promiscuidade seriam banidas da Terra que o Eterno ofereceria ao povo hebreu. Há contudo que se ter em conta que havia também a Endogamia, ou seja o costume antigo, dos casamentos dentro da mesma etnia ou linhagem familiar, mas que pode manter viva a necessidade de se criar um povo à parte, e não se contaminar com a idolatria e os maus costumes dos cananeus.
Por fim, há algo a reter nesta Parashá, e é a de que não se tratou de uma mera usurpação, mas da confirmação de um elemento importante para o cumprimento da promessa do Eterno de fazer de Abraham e de Itzack os pais de várias nações, algo a que chamamos de VOCAÇÃO, ou seja, algo que estava presente na personalidade de Yacov e não e Essav, que vendera a sua primogenitura facilmente, com indolência e desprezo pelo significado da primogenitura, a acabou por escrever com atos e palavras, gravando no destino o seu desvelo acabando por sentenciar-se a si mesmo desmerecendo a primogenitura.
Assim, tal como na oração do Servo de Abraham, como vimos na parashá anterior, a oração de Itzack é precedida de saber o que quer se necessita, saber como pedir e estar apto para receber, isso confirma a missão, então soma-se ao saber o que “Querer”, ao modo de “Pedir” e ao estar apto para “Receber”, o elemento da “VOCAÇÃO”, que é o que nos faz estar aptos para receber a benção, mas também é o elemento que está no âmago da nossa missão pessoal nesta vida.
Por outras palavras sem a descoberta da vocação é impossível ver com clareza a nossa missão na vida por mais simples que ela possa ser, ou por mais insignificante que nos pareça, nenhum dos menores detalhes é desprezado pelo Eterno no intuito do cumprimento de uma missão, tudo serve para que estejamos atentos, pensamentos, atos, palavras e sobretudo os sentimentos que emanam do coração, são sinais que nos mostram a VOCAÇÃO espiritual.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores