As Profecias Hoje

Atualmente o judaísmo já não vive a era profética, época essa que terá terminou com os últimos profetas que aparecem na Tanach, Profeta diz-se Navi (נָבִיא) Naviim no plural, e os últimos foram Hagai, Zacariáh e Malachi, e sucedeu-se uma época denominada era dos Tannaim ou era Mishnáica, que corresponde ao tempo dos Sábios rabbinicos e os seus ensinamentos da interpretação da Toráh sagrada e os ensinamentos talmúdicos.
Tanáh é uma palavra aramaica, cujo significado é “repetir”, ou seja é o método de estudo e ensino da Toráh Oral.
Quer isto dizer que com o fim da era Profética os Judeus não recebiam mais a mensagem divina através de Profetas, visto que toda a Tanach já se encontrava completa, e passou a receber a mensagem do Eterno pela interpretação da Toráh na tradição oral dos sábios e nos ensinamentos que deixaram escritos no Talmud.
Mas o que era fundamentalmente as profecias e do que elas falavam para o nosso povo? É certo que as profecias, grosso modo, exortavam o povo a cumprir os preceitos que o Eterno tinha entregue no Monte Sinai a Moshê, desviando-se do pecado, sendo certo que se tal procedimento não fosse acatado, todo o povo de Israel entraria em sofrimento e seria castigado.
E o castigo veio a acontecer diversas vezes, com a destruição do Primeiro Beit Hamikdash e o exílio da Babilónia e por fim com a destruição do Segundo Templo e a diáspora, tendo ressurgido milagrosamente em 1948 após o grande sofrimento da Shoah.
Nesse sentido todos os anos após o ano novo de Rosh HaShanah, o dia do Perdão de Yom Kippur e a festa das Cabanas de Sucot, surge o ano novo Toraídico, ou seja Simchat HaToráh, e reinicia-se mais uma vez a leitura da Toráh e das Aftarot, nelas o nosso ser conecta-se com o Eterno que nos fala nas profecias que o eterno nos revelou através dos profetas, e a cada novo ano temos sempre algo a aprender para a nossa vida, porque a Toráh tem mais de uma dimensão, para além da Espiritual e mística, há a histórica, a comunitária e por fim uma dimensão familiar e pessoal
Somos chamados assim a usufruir da graça que o Eterno nos dá, pela leitura das profecias e dos ensinamentos orientar as nossas atividades de acordo com os caminhos que HaShem nos indica e consolidando a continuação de Israel e do nosso povo.
Por vezes o Eterno também nos fala em sonhos, por vezes no Talmude, empre nos acontecimentos e neste conjunto podemos nos lembrar da importância que as Profecias têm para a nossa vida ainda hoje.

Mordechai Shlomo
- Estes textos não pretendem de forma alguma ser científicos, não visam ser um estudo histórico, cultural ou sociológico, são apenas textos apologéticos da teologia e fé judaica.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores